A Academia Imperial de Belas Artes no Museu Mineiro (2013)

Resumo

A cidade de Belo Horizonte possui inúmeros acervos de artes visuais reunidos em instituições como o Museu de Arte da Pampulha, Museu Mineiro e Museu Histórico Abílio Barreto. A maior parte deles não está exposto ao público e as pesquisas realizadas não partiram do estudo dos acervos ou de obras individuais que os compõem. Os estudos, apesar de relevantes, estabelecem hipóteses mais genéricas, seja para compreensão da trajetória de um artista ou uma discussão sobre as disputas entre acadêmicos e modernos em Belo Horizonte. Por outro lado, as pesquisas desenvolvidas até o momento, do qual o presente texto faz parte, tem buscado analisar as obras em sua materialidade e, posteriormente, a confrontação dos dados em jornais, catálogos de exposições e fichas técnicas das instituições museológicas.

Leia o texto na íntegra:

Vivas, Rodrigo ; ASSIS, Márcia Georgina de . A Academia Imperial de Belas Artes no Museu  Mineiro. 19&20 (Rio de Janeiro), v. VIII, p. 1, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s