A história da arte de Belo Horizonte a partir de obras dos Salões Municipais entre 1964 e 1968

SANTOS, Nelyane Goncalves; VIVAS, Rodrigo. A história da arte de Belo Horizonte a partir de obras dos Salões Municipais entre 1964 e 1968. 2014. 165 f. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Belas Artes.

Resumo:

Este trabalho é resultado do estudo de quinze obras que foram prêmios nas categorias pintura, escultura, desenho, gravura e pesquisa dos Salões Municipais de Belas Artes de Belo Horizonte – SMBA-BH entre os anos de 1964 a 1968, obras que compõem o atual acervo do Museu de Arte da Pampulha – MAP. O intuito da pesquisa foi contribuir para o conhecimento do acervo do MAP e das artes plásticas em Belo Horizonte. A metodologia de trabalho utilizada foi a análise das obras pelo viés do triplo registro na história da arte, pautada nos aspectos formais, semânticos e sociais. Esta metodologia nos oferece percursos de análise que sejam capazes de comportar as esferas material e técnica, artística e estética e a histórica nas obras de arte. Dessa maneira, as obras foram estudadas como fontes primárias e sua interpretação foi elaborada em diálogo com documentos (tais como, periódicos e registros institucionais) e referências teóricas e narrativas da história da arte.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s