Prisioneiros da Argola. 1970. Madeira. 124,5 x 41 x 31 cm

geraldo-teles-de-oliveira-prisioneiros-da-argola-1970-madeira-1245-x-41-x-31-cm-premio-prefeitura-de-belo-horizonte-1970-ii-salao-nacional-de-arte-contemporanea-de-belohorizonte

GTO (Geraldo Teles de Oliveira).Prisioneiros da Argola.1970. Madeira. 124,5 x 41 x 31 cm.Prêmio Prefeitura de Belo Horizonte. 1970 – II Salão Nacional de Arte Contemporânea de BeloHorizonte. Acervo Museu de Arte da Pampulha.

Geraldo Teles de Oliveira, o G.T.O. em “Prisioneiros da Argola”, premiada no Salão (1970), demonstra utilizando técnica e material tradicionais (madeira entalhada), figuras presas a uma argola, numa situação de aparente necessidade de auxílio. Estão presas, como chaves num molho, incapazes de sair da situação desconfortável em que foram colocadas. Presas à argola, sua identidade se perde,não há fator de diferenciação. Mesmo a chave trabalhada especificamente para uma fechadura, quando colocada junto a outras no molho não passa de uma entre tantas.Poder-se-ia pensar nessa obra enquanto discussão de critérios? Se a proposta dos Salões era a inovação, a experimentação de técnicas, de materiais, qual o motivo da premiação da obra de G.T.O., que apresenta forma, técnica e material tradicionais?

Para saber mais: Vivas, Rodrigo ; ALVES, Joana D’Arc de Jesus . OBJETO E PARTICIPAÇÃO , DO CORPO À TERRA E OS SALÕES: PARALELO NA DÉCADA DE 1970. In: 23 Encontro da ANPAP, 2014, Belo Horizonte. 23 Encontro da ANPAP. Belo Horizonte: ANPAP, 2014. v. 1. p. 173-189.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s