Cartaz. 1965.

eduardo-de-paula-cartaz-1965-120-x-120-cm-acervo-do-museu-de-arte-da-pampulha-belo-horizonte

Eduardo de Paula. Cartaz. 1965. 120 x 120 cm. Acervo do Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte.

A obra Cartaz é elaborada com formas básicas: retângulo formado pela própria tela branca, triângulo, linha e círculo. Na base da tela, encontram-se sete triângulos sobrepostos, alternando nas cores cinza e azul escuro que fornecem um sentido crescente, devido às variações cromáticas e às modificações do tamanho dos triângulos. Esse movi­mento ascendente, entretanto, é momentaneamente interrompido por uma linha que sustenta um círculo vermelho.

No ano de 1966, Eduardo de Paula novamente é premiado no XXI SMBA com uma obra que também recebe o título Cartaz.

eduardo-de-paula-cartaz-1966-tinta-plastica-sobre-eucatex-131x131-cm-acervo-do-museu-de-arte-da-pampulha-belo-horizonte

Eduardo de Paula. Cartaz. 1966. Tinta plástica sobre eucatex. 131×131 cm. Acervo do Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte.

O interesse de Eduardo de Paula seria pelo cotidiano, pelo cartaz, pelo sinal de trânsito e pelo anúncio luminoso de “todos esses sinais que fazem parte da paisagem das cidades”.

Para saber mais: VIVAS,Rodrigo. Por uma História da Arte em Belo Horizonte: Artistas, exposições e salões de arte. Belo Horizonte: C/ Arte, 2012. 248 p.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s