Reflexo IV. 1961.

diva-rolla-reflexo-iv-1961-oleo-sobre-tela-96-x-73-cm-museu-de-arte-da-pampulha-belo-horizonte

Diva Rolla. Reflexo IV. 1961. Óleo sobre tela. 96 x 73 cm. Museu de Arte da Pampulha. Belo Horizonte.

A pintura Reflexo IV passa a ser considerada uma resposta ao debate entre arte figurativa e abstrata. Ao escolher uma obra cha­mada Reflexo, acaba-se por colocar os limites até no que se refere à escolha temática. Por que o interesse por captar o reflexo e não o objeto responsável em produzir o efeito? O convívio com obras de arte é capaz de ensinar que qualquer juízo é provisório, por isso é necessário buscar na obra as respostas formuladas e não tentar entender uma possível intenção do artista como resposta. Nesse sentido, cabe trazer a investi­gação à luz do contato com a artista. Foi-lhe perguntado se ela possuía algum conhecimento do debate entre figurativos e abstratos. Rolla não conhecia o debate, muito menos artistas que atuavam na época e que confrontavam tais pressupostos artísticos. Apesar disso, ela afirmou que visitava o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, além de assinalar uma situação que parece ter sido fundamental, a influência Zen nas frequentes visitas ao Mosteiro de São Bento. Assim, a ideia de representar vitrais surgiu da conversa com um grande amigo no mos­teiro. Rolla abandona as representações tradicionais de natureza-morta e passa a buscar nos vitrais a forma de expressão.

Para saber mais: VIVAS,Rodrigo. Por uma História da Arte em Belo Horizonte: Artistas, exposições e salões de arte. Belo Horizonte: C/ Arte, 2012. 248 p.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s