Figuras e Paisagem VII, 1971.

figuras-e-paisagem-1

Manfredo Alves de SouzaNetto. Figuras e Paisagem VII. 1971. Nanquim e ecoline sobre papel 69,5 x 100 cm. Prêmio Prefeitura de Belo Horizonte, III SNA/PBH, 1971. MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA-MAP. Inventário: Museu de Arte da Pampulha. Belo Horizonte, 2010.

Esta obra de Souzanetto tem a utilização de tons amarelados e laranjas, mesclados com tonalidades mais claras e no extremo superior esquerdo o uso do tom muito escuro. São figuras que se misturam a paisagens delimitadas de maneira geométrica, como num jogo em que há a sobreposição de planos “vazios” e outros preenchidos com figuras e cores marcantes. O equilíbrio da composição é dado pelo contraste entre as tonalidades marcantes e escuras e as mais claras, posicionadas na extrema esquerda do observador, ao centro (as mais claras) e à extrema direita, respectivamente. As “figuras” e “paisagens” não são facilmente “reconhecíveis”, a não ser pela associação com o título da obra. E, não parece ser o objetivo do artista dar ao observador uma associação imediata ao defrontar o trabalho. Ao contrário, a subjetividade é inerente, as “figuras” e “paisagens”, longe do real alcançam, sobretudo, a imaginação do espectador.

Para saber mais: ALVES, Joana D’arc de Jesus; VIVAS, Rodrigo. Premiações nos Salões de Belo Horizonte : da ‘desmaterialização’ à realidade do circuito artístico (1969 a 1972). 2015. 113 f. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Belas Artes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s