Viagem Através do Eu, 1971.

viagem-atraves-do-eu

Nelly Gutmacher. Viagem Através do Eu. 1971. Montagem fotográfica preto e branco sobre papel fotográfico fosco. 100 x 70 cm. Prêmio Prefeitura de Belo Horizonte, III SNA/PBH, 1971. MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA-MAP. Inventário: Museu de Arte da Pampulha. Belo Horizonte, 2010.

Nesta obra, contemplação é a palavra-chave. O olhar é ação e recepção, numa relação com o espectador que dá a ideia de troca. O observador é inundado pela cena ao mesmo tempo em que constrói sentido para ela. A mistura figurativa do olhar humano com um ambiente da cidade denota uma reflexão acerca do que é introjetado através de um cenário externo. O “ambiente”, embora privado, interior, é também público, numa miscelânea que finalmente configura o diálogo que se constrói entre a cena e sua interpretação.

(…) A “viagem” através do caminho interno, da introspeção, e que demanda um conhecimento difícil de ser alcançado. O “eu” se mistura ao “nós”, ao “outro” e a ideia da transitoriedade se completa nessa passagem que vai da apreensão do que é exterior, que está na paisagem, no ambiente, ao modo como o indivíduo o percebe e transforma a experiência vivida em conhecimento de si e do que lhe é intrínseco.

Para saber mais: ALVES, Joana D’arc de Jesus; VIVAS, Rodrigo. Premiações nos Salões de Belo Horizonte : da ‘desmaterialização’ à realidade do circuito artístico (1969 a 1972). 2015. 113 f. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Belas Artes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s