Abstração em branco, 1960.

Takashi Fukushima. Abstração em branco. 1960. Tinta a óleo sobre tela. 90 x 110 cm. 2º Prêmio de Pintura, 15° SMBA/PBH, 1960; doação de Alair Coreto. Acervo Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte.

Com Abstração em branco, de Takashi Fukushima, so­mos convidados pela sutileza e leveza da abstração das formas produzidas por camadas e espátulas. A estrutura formada por camadas de cor pare­ce prestes a se desfazer, assim como o movimento das nuvens, que por um momento são capazes de estruturar formas imaginárias grandiosas e se esvaírem logo em seguida. A origem japonesa faz com que a crítica reco­nheça uma matriz zen ou alguma explicação aproximada de uma certa visão de vida peculiar, contudo, o que nos chama a atenção é a preparação metódica do fundo para que, gradativamente, a superfície seja preenchida com várias camadas de cor. A obra se apresenta no limite da transformação, da passagem de um estado a outro: por vezes a construção é estruturada, por outras o gesto e a valorização do acaso se estabelecem. O volume preto que ocupa uma pequena parte à esquerda da tela, na perspectiva do obser­vador, estabelece uma relação retroativa com as cores sutis contaminadas pelo branco: num movimento, parece sugá-las para escuridão, em outro, parece que será gradativamente preenchido por elas. Esse equilíbrio sempre instável presente na composição não poderia ser considerado como a espe­cificidade de uma matriz japonesa, mas de uma observação suntuosamente sensível da natureza.

Para saber mais: VIVAS, Rodrigo. Abstrações em movimento: Concretismo, Neoconcretismo e Tachismo. Porto Alegre: Zouk, 2016. 140 p.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s