Naus Partem, 1964.

2-nery

Wega Nery. Naus Partem. 1964. Tinta a óleo sobre tela. 91,5 x 129 cm. Prêmio Banco Mineiro de Produção, XIX SMBA/PBH, 1964. Acervo Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte.

A obra Naus Partem, participante do XIX SMBA-BH de 1964, não admite a distância e nos convida a adentrar em seu ambiente, que se assemelha a uma caverna repleta de espeleotemas resultantes da corrosão das paredes cromáticas internas, em que cada tonalidade se cristaliza em um movi­mento fluente em direção às camadas mais baixas. O conflito decorre entre o desejo de seguir adiante por entre as camadas coloridas de cristalização desordenada e o receio de ser atingido pelas tiras que ameaçam soltarem­-se no espaço. Encurralados, nos resta sermos pintados por estas violentas massas de cor que dominam todos os caminhos escolhidos: vermelho e ver­de, rasgados pelo negro que lhe conferem o contraste, envolvem o observa­dor até que o mesmo seja mimetizado no quadro.

Para saber mais: VIVAS, Rodrigo. Abstrações em movimento: Concretismo, Neoconcretismo e Tachismo. Porto Alegre: Zouk, 2016. 140 p.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s