Premiações nos Salões de Belo Horizonte: da “desmaterialização” à realidade do circuito artístico (1969 a 1972)

ALVES, Joana D’arc de Jesus. Premiações nos Salões de Belo Horizonte: da “desmaterialização” à realidade do circuito artístico (1969 a 1972). 2015, 113 pp. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Belas Artes

 

RESUMO: 

Esta pesquisa se situa na emergência da arte contemporânea em Belo Horizonte, na transformação do cenário artístico e na proposição da “desmaterialização artística”, com
experimentações que caracterizaram o final da década de 1960 se estendendo à década de 1970. As propostas de “desmaterialização artística” são tendências oriundas dos projetos das vanguardas históricas, que questionaram categorias artísticas estabelecidas buscando a integração da arte com a vida.

O objetivo é analisar as modificações do circuito artístico mineiro, paralelamente a
algumas obras concorrentes nos Salões e ao discurso crítico realizado sobre elas. Tal análise significa o preenchimento de uma lacuna no período de 1969 a 1972 no que se refere às transformações artísticas no cenário da capital mineira, destacando o âmbito da realização dos Salões Nacionais de Arte de Belo Horizonte.

Os resultados da pesquisa denotam a constatação de “efervescência” e posterior
“anemia” destes Salões. A metáfora é para elucidar que enquanto em 1969 o Salão expressava toda a ebulição que as transformações demandam, esse processo não teve continuidade, e em 1972 as inovações já não apresentavam a mesma intensidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s