Trabalho Final

2018/2

Trabalho final da disciplina

Com o encerramento da disciplina, cada aluno se responsabilizará por realizar um trabalho escrito a partir das discussões realizadas em sala, sobre os textos escolhidos. É recomendável que o trabalho seja realizado já dentro da temática que cada aluno têm se proposto em suas pesquisas individuais, articulando assim o projeto e o trabalho final.

A seguir, algumas questões que podem vir a ser discutidas nos trabalhos.

 

Retomar a base da discussão sobre o que foi dado como consensual, mas não o é:

  • O estatuto da disciplina História da Arte (o que é, o que faz, quais as chantagens, o que falta ao campo, entre outras questões)

Referências:

PANOFSKY, Erwin. A História da Arte como disciplina humanística. Significado nas artes visuais. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 1979. pp. 19-46.

VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. DA NARRATIVA COMUM À HISTÓRIA DA ARTE: UMA PROPOSTA METODOLÓGICA. Art Sensorium. Revista Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais. 2015. VOL. 2, N.1.

Vivas, Rodrigo . O que queremos dizer quando falamos em História da Arte no Brasil. Revista Científica/FAP (Curitiba. Impresso), v. 11, p. 94-114, 2011.

BOIS, Yve-Alain. Introdução. In: A pintura como modelo. WMF, 2009.

BELTING, Hans. Epílogo da arte ou história da arte. In BELTING, Hans. O fim da história da arte uma revisão dez anos depois. São Paulo Cosac Naify, 2006

 

  • As noções do campo (a crença, o cânone, o compartilhamento, a existência das tradições independentemente da negação)

Referências:

BOURDIEU, Pierre. Sobre o poder simbólico. In: BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Editora Bertrand Brasil, 1989.

BOURDIEU, Pierre. Gênese histórica de uma estética pura. In: BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Editora Bertrand Brasil, 1989.

BECKER, Howard S. Mundos da Arte e Actividade Colectiva. In: BECKER, Howard S. Mundos da Arte. Trad. Luis San Payo. Edição comemorativa do 25º aniversário, revista e aumentada. Lisboa: Livros Horizonte, 2010. 327p.

BLOOM, Harold. O Cânone Ocidental: Os Livros e a Escola do Tempo

 

  • Micro e macro História da Arte: História da Arte nacional, regional, ou apenas História da Arte, num sentido universal? O regional seria, nesse sentido, um aspecto folclórico.

Referências:

CHIARELLI, Tadeu. Introdução. In Arte Internacional brasileira. São Paulo Lemos-Editorial, 2002.

NAVES, Rodrigo. Introdução. A forma difícil: ensaios sobre arte brasileira. São Paulo: Ática, 1996. 285p.

 

  • A História da Arte em Belo Horizonte: Tratar a cidade como se não possuísse paredes, avaliando o que há de potente nas obras aqui deixadas

Referências:

VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. Desejos individuais – imagens de coletividade. ouvirouver, Uberlândia v. 1 2 n. 1 p. 1 68-1 79 jan.| jul. 2016

 

  • Os discursos de incorporação

Referências:

 

 

 

2017/2

Com o encerramento da disciplina, são proposto três temas para o trabalho final, que deverá ser entregue até o dia 6 de dezembro, via e-mail (rodvivas@gmail.com). Quem achar necessário poderá enviar antes uma primeira versão da construção textual para uma avaliação prévia.

Obs.: os temas são propostas, porém, podem fica em aberto a possibilidade de serem realizados trabalhos com outras temáticas, desde que estejam relacionadas às questões que foram abordadas durante o curso, e que o trabalho assuma-se em uma linha de argumentação coerente com às discussões que realizamos.

Os temas propostos:

 

Tema 1 – Definição da produção artística brasileira

Textos base:

  1. CHIARELLI, Tadeu. Introdução. In Arte Internacional brasileira. São Paulo Lemos-Editorial, 2002.
  2. NAVES, Rodrigo. Introdução. A forma difícil: ensaios sobre arte brasileira. São Paulo: Ática, 1996. 285p.

Textos complementares:

  1. Raízes do Brasil, autor: Sérgio Buarque de Holanda (sobre o personalismo brasileiro, que serve de base pro argumento de Rodrigo Naves). Download no site Lelivros
  2. A crise do passado: modernidade, vanguarda e meta-modernidade, autor: Philadelpho Menezes (discute o conceito de modernidade que é utilizado no texto de Chiarelli)
  3. Literatura e cordialidade: o público e o privado na cultura brasileira, autor: João Cezar de Castro Rocha (o texto aborda a questão que foi comentada sobre a ‘economia dos afetos)

Questões: É possível definir a arte brasileira, considerando o princípio de universalidade da arte, da ideia de patrimônio universal, ou estamos falando de um fenômeno local?

 

Tema 2 – Como pensar a produção realizada no Brasil, partindo-se do quantitativo  para o qualitativo?

  1. Texto base:
    Museus de fora: a visibilidade dos acervos de arte contemporânea no Brasil, autor: Emerson Dionisio Gomes de Oliveira

Questões: Qual a relação da pesquisa que diferencia objeto testemunho/objeto diálogo?

 

Tema 3 – A tradição artística

Textos base:

  1. Arte contemporânea: o lugar da pesquisa, autora: Iclea Borsa Cattani, está no livro O Meio como ponto zero: metodologia da pesquisa em artes plásticas, organizadoras: Blanca Brites e Elida Tessler. Download do livro no Scribd

Textos complementares:

  1. BOIS, Yve-Alain. Mudança de Cenário. In: HUCHET, Stephane (Org.). Fragmentos de uma Teoria da Arte.São Paulo USP, 2012
  2. O fim da história da arte: uma revisão dez anos depois, autores: Hans Belting e Rodnei Nascimento. Download do Prefácio no Scribd  e download do texto até a página 40, no Scribd
  3. BOIS, Yve-Alain. Introdução. In: A pintura como modelo. WMF, 2009.
  4. VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. Desejos individuais – imagens de coletividade. ouvirouver, Uberlândia v. 1 2 n. 1 p. 1 68-1 79 jan.| jul. 2016

Questão: Qual a função da tradição/cânone para a definição dos valores artísticos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s