Artes Visuais I – 2019/01

Professor Dr. Rodrigo Vivas
Doutor em História da Arte – Currículo Lattes
Contato: rodvivas@gmail.com

As aulas de Artes Visuais I, com início em 11/04/2019 serão ministradas seguindo as seguintes regras:

Horário de chegada: será feita uma chamada às 08h 20 min., com tolerância de 10 min. para chegada em sala. A cada encontro são contabilizadas quatro aulas, portanto, a chegada após as 8:30 implicará em duas faltas ao aluno.

A leitura prévia dos textos definidos para cada aula é obrigatória, sendo de responsabilidade do aluno levar os textos para sala, possibilitando as discussões. Cada texto será discutido por quanto tempo necessário, conforme o desenvolvimento da turma. Ao começo das aulas, o(s) aluno(s) deve(m) explicitar sua(s) dúvida(s) sobre o texto, apontando com exatidão a página, a partir da leitura do(s) trecho(s) ao qual se refere(m). Não havendo dúvidas sobre o texto selecionado para o dia, passaremos para a discussão do texto seguinte.

Toda discussão em sala seguirá por meio de debates em nível acadêmico, as problematizações, dúvidas ou questionamentos não poderão ser sustentadas por achismos ou “opiniões” sem embasamento teórico, portanto, caso um texto selecionado não seja suficiente para sanar alguma questão, poderemos procurar outros textos para discussão.

Todo trabalho, fichamento ou análise deverá estar formatado conforme as normas da ABNT, textos fora do padrão de formatação não serão avaliados. Link para download do tutorial de Normas para Formatação ABNT. Referência complementar sobre as normas: FRANÇA. Junia Lessa. Manual para normalização de publicações técnico-cientificas. 8a Ed. Belo Horizonte, Ed.: UFMG, 2008, p. 49-255

01 – Introduçao à disciplina História da Arte

Texto obrigatório: 

VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. DA NARRATIVA COMUM À HISTÓRIA DA ARTE: UMA PROPOSTA METODOLÓGICA. Art Sensorium. Revista Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais. 2015. VOL. 2, N.1

02 – Introdução aos Métodos da História da Arte

Formalismo e Iconografia

PANOFSKY, Erwin. Iconografia e Iconologia: uma introdução ao Estudo da Arte na Renascença. In: Significado nas artes visuais. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 1979. p. 47-87.

WOLFFLIN, Heinrich. Conceitos Fundamentais da História da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1984

03 – Trezentos – Arte italiana

ARGAN, Giulio Carlo. O Trezentos. In: ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana: de Giotto a Leonardo, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 21-83

ALIGHIERI, Dante. Divina Comédia: Inferno. São Paulo, 1999. 

Objetivo: A obra de Giotto

04 – Quatrocentos – Arte italiana

ARGAN, Giulio Carlo. O quatrocentos. In: ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana: de Giotto a Leonardo, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 129-393

Objetivo: No princípio do Quatrocentos cumpre-se, em Florença, uma transformação da concepção, dos modos, da função da arte tão radical quanto a que se completara, um século antes, com Giotto. Os primeiros protagonistas do movimento são um arquiteto, Filippo Brunelleschi, um escultor, Donatello, um pintor, Masaccio: suas obras estão relacionadas, mas as três personalidades são diversamente caracterizadas.

05 – Brunelleschi, Masaccio, Donatello

ARGAN, Giulio Carlo. Brunelleschi, Masaccio, Donatello. In: ARGAN, Giulio Carlo. Giotto. In: ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana: de Giotto a Leonardo, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 177-189

Objetivo: Estudo dos artistas Brunelleschi, Masaccio e Donatello.

06 – Alternativa Flamenga

ARGAN, Giulio Carlo. A alternativa flamenga. In: ARGAN, Giulio Carlo. Giotto. In: ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana: de Giotto a Leonardo, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 189-192.

Objetivo: Analisar uma obra de Rogier van der Weyden em comparação com Fra Angelico.

07 – A síntese entre verdade intelectual e verdade dogmatica

ARGAN, Giulio Carlo. A síntese entre verdade intelectual e verdade dogmática. In: ARGAN, Giulio Carlo. Giotto. In: ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana: de Giotto a Leonardo, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 249-259.

08 – O contraste de tendências

ARGAN, Giulio Carlo. O contraste das tendências. In: ARGAN, Giulio Carlo. Giotto. In: ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana: de Giotto a Leonardo, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 259-269.

09 – Ut picture, ita visio: modelo do olho em Kepler e a natureza do ato de pintar no Norte.

ALPERS, Svetlana. “Ut pictura, ita visio”: O Modelo do Olho em Kepler e a Natureza do ato de Pintar no Norte. In: A arte de descrever: a arte holandesa no século XVII. trad. Antônio de Pádua Danesi, São Paulo, EDUSP, 1999, p. 83-157.

10 – Bramante e Leonardo em Milão

ARGAN, Giulio Carlo. Bramante e Leonardo em Milão. In: ARGAN, Giulio Carlo. Giotto. In: ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte Italiana: de Giotto a Leonardo, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 373-378.

11 – Michelangelo, Leonardo e Rafael em Florença

ARGAN, Giulio Carlo. Michelangelo, Leonardo e Rafael em Florença. In: História da arte italiana: volume 3. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. p. 25-36.

12 – Bramante e Rafael em Roma

ARGAN, Giulio Carlo. Bramante e Rafael em Roma. In: História da arte italiana: volume 3. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. p. 36-47.

13 – Michelangelo em Roma

ARGAN, Giulio Carlo. Michelangelo em Roma. In: História da arte italiana: volume 3. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. p. 47-66.

14 – Michelangelo em Florença

ARGAN, Giulio Carlo. Michelangelo em Florença. In: História da arte italiana: volume 3. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. p. 66-72.


Trabalhos da disciplina

Todo trabalho, fichamento ou análise deverá estar formatado conforme as normas da ABNT, textos fora do padrão de formatação não serão avaliados. Link para download do tutorial de Normas para Formatação ABNT. Referência complementar sobre as normas: FRANÇA. Junia Lessa. Manual para normalização de publicações técnico-cientificas. 8a Ed. Belo Horizonte, Ed.: UFMG, 2008, p. 49-255

Identificação da Iconografia de S. Francisco de Assis (já entregue)

Texto de referência:

PANOFSKY, Erwin. Iconografia e Iconologia: uma introdução ao Estudo da Arte na Renascença. In: Significado nas artes visuais. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 1979. p. 47-87.

Trabalho Final (Data de entrega: 04/07/2019)

Acesse o tutorial para o trabalho final da disciplina, nele existem exemplos para criação da narrativa e análise, bem como links de textos referências. Escolha um dos três temas para o trabalho:

1 – Análise iconográfica do painel externo da Igreja de São Francisco de Assis, da Pampulha

Textos de referências:

VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. Da narrativa comum à história da arte: uma proposta metodológica. Art Sensorium – Revista interdisciplinar Internacional de Artes Visuais, v. 2, n. 1, jun. 2015, p. 1-14

LE GOFF, Jacques. São Francisco de Assis. Rio de Janeiro: Record, 2001.

VARAZZE, Jacopo. Arcebispo de Gênova [1229-1298]. Legenda aurea – vida de santos. São Paulo: Companhia das Letras, 2003. Download aqui. 

2 – Análise do “Monumento à Terra Mineira”

Texto de referência:

VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. Da narrativa comum à história da arte: uma proposta metodológica. Art Sensorium – Revista interdisciplinar Internacional de Artes Visuais, v. 2, n. 1, jun. 2015, p. 1-14

3 – Curadoria e expografia do Museu Mineiro 
  • Definir como se estrutura a definição de curadoria e espaço museal.
  • Selecionar uma sala e definir uma proposição curatorial/expografica do ponto de vista da História da Arte.

Textos de referência:
CASTILLO, S. S. DEL. Cenário da arquitetura da arte_ montagens e espaços de exposições. São Paulo, SP_ Martins Fontes, 2008

CURY, Marília Xavier. Exposição_ concepção, montagem e avaliação. São Paulo_Annablume, 2006

Referências complementares citadas nas aulas:

JIMENEZ, Marc. O que é estética. São Leopoldo/RS: Editora Unisinos. 1999. (Coleção Focus, n. 3) – Livro completo disponível no site Scribd.

VIVAS, Rodrigo; ANDRADE, Marco Paqualini de; FUREGATTI, Sylvia. Narrativas sobre a universalidade da Arte. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG. v.7, n.13: mai.2017 Disponível em https://eba.ufmg.br/revistapos

BARTHES, Roland. A morte do autor. In: BARTHES, Roland. O rumor da língua. 2a ed. São Paulo: Martins e Fontes, 2004, p. 57-64.  – Livro completo disponível para downlod nesta pasta do Google Drive.

ECO, Umberto. Obra aberta: forma e indeterminação nas poéticas contemporâneas. 8a ed. São Paulo: Ed. Perspectiva, 1991. Debates. – Livro completo disponível para download no Monoskop.Org.

GOMBRICH, E. H. Meditações sobre um Cavalinho de Pau e outros ensaios sobre a teoria da arte. São Paulo: Editora da USP, 1999.

ARGAN, Giulio Carlo. Guia de História da Arte. Editorial Estampa, 1992 – Livro completo disponível para download no Scribd.

ECO, Umberto. Interpretação e superinterpretação. São Paulo: Martins Fontes, 2005. – Livro completo disponível para download no Scribd e no LeLivros.

MAYER, Ralph. Manual do artista de técnicas e materiais. São Paulo, Martins Fontes. 2006

PEVSNER, Nikolaus. Academias de arte: passado e presente, São Paulo: Companhia das Letras, 2005

CAUQUELIN, Anne. Arte contemporânea: uma introdução. São Paulo, SP Martins, 2005. Livro completo para download no Scribd. Link ILink IILink III

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s