Textos essenciais

Bem vindos!

Nesta guia vocês encontrarão as principais referências utilizadas nos cursos.

 

PANOFSKY, Erwin. Introdução: A história da Arte como uma disciplina Humanística. In: PANOFSKY, Erwin. Significado nas artes visuais. Editora Pespectiva, 3ª Edição. São Paulo, 1955

 

BOIS, Yve-Alain. A questão do pseudomorfismo: um desafio para a abordagem formalista. In: RIBEIRO, Marília Andres; RIBEIRO, Maria Izabel Branco (orgs). Anais do XXVI Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte, São Paulo, 2006. p. 13-27

BOIS, Yve-Alain. Mudança de Cenário. In: HUCHET, Stephane (Org.). Fragmentos de uma Teoria da Arte.São Paulo USP, 2012

BOIS, Yve-Alain. Introdução: resistir à chantagem. In BOIS, Yve- Alain. A pintura como modelo. São Paulo, SP WWF Martins Fontes, 2009

 

BOURDIEU, Pierre. Gênese histórica de uma estética pura IN BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Editora Bertrand Brasil, 1989.

BECKER, Howard S. Mundos da Arte e Actividade Colectiva. In: BECKER, Howard S. Mundos da Arte. Trad. Luis San Payo. Edição comemorativa do 25º aniversário, revista e aumentada. Lisboa: Livros Horizonte, 2010. 327p.

BECKER, Howard S. As Convenções. In: BECKER, Howard S. Mundos da Arte. Trad. Luis San Payo. Edição comemorativa do 25º aniversário, revista e aumentada. Lisboa: Livros Horizonte, 2010. 327p.

BECKER, Howard S. A Estética, os Estetas e os Críticos. In: BECKER, Howard S. Mundos da Arte. Trad. Luis San Payo. Edição comemorativa do 25º aniversário, revista e aumentada. Lisboa: Livros Horizonte, 2010. 327p.

 

CHIARELLI, Tadeu. Arte brasileira ou arte no Brasil. In: CHIARELLI, Tadeu. Arte Internacional Brasileira. 2ª ed. São Paulo: Lemos-Editorial, 2002

CHIARELLI, Tadeu. Prefácio. In: CHIARELLI, Tadeu. . Pintura não é só beleza – a crítica de arte de Mário de Andrade. Letras Contemporâneas, 2007

CHIARELLI, Tadeu. Introdução. In: CHIARELLI, Tadeu. . Pintura não é só beleza – a crítica de arte de Mário de Andrade. Letras Contemporâneas, 2007

NAVES, Rodrigo. Da dificuldade de forma à forma difícil. In: NAVES, Rodrigo. A forma difícil_ensaios sobre arte brasileira. São Paulo Ática, 1996

 

VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. Da narrativa comum à história da arte: uma proposta metodológica. Art Sensorium – Revista interdisciplinar Internacional de Artes Visuais, v. 2, n. 1, jun. 2015, p. 1-14

VIVAS, Rodrigo; ANDRADE, Marco Pasqualini; FUREGATTI, Sylvia. Narrativas sobre a universalidade na arte. Pós: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, v. 7, n. 13, mai. 2017, p. 17-26

VIVAS, Rodrigo. O que queremos dizer quando falamos em história da arte no Brasil? Revista Científica/FAP – Unespar, Curitina, v. 8, jul./dez. 2011, p. 94-114

VIVAS, Rodrigo; GUEDES, Gisele. Desejos individuais – imagens de coletividade. ouvirouver, Uberlândia, v. 12, n. 1, jan./jul. 2016, p. 168-179

VIVAS, Rodrigo. Interferência e vazio: desafios da pesquisa em História da Arte. In: VIVAS, Rodrigo. Arte como vocação: Raimundo Coutinho Canavarro. Belo Horizonte Ed. do autor, 2018

VIVAS, Rodrigo. Invisibilidade das lacunas. In: VIVAS, Rodrigo. Arte como vocação: Raimundo Coutinho Canavarro. Belo Horizonte Ed. do autor, 2018

VIVAS, Rodrigo: Introdução. In VIVAS, Rodrigo. Por uma História da Arte em Belo Horizonte: Artistas, Exposições e Salões de Arte. Belo Horizonte. C-Arte, 2012

VIVAS, Rodrigo. Introdução – A historia da arte em Belo Horizonte. In VIVAS, Rodrigo. Abstrações em movimento: concretismo, neoconcretismo e tachismo. Porto Alegre (RS)_Zouk, 2016

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s